sábado, 10 de março de 2012

O INGRATO



O INGRATO
No ano de 2004 conheci um indivíduo que enfrentava tremenda dificuldade financeira, inclusive, passando fome, fazendo refeição uma vez por dia, almoçando muitas das vezes na casa de um primo e ficando até a noite sem alimentação, certo dia ele me levou até sua residência e abrindo a porta da geladeira ele me mostrou que o que tinha era uma garrafa de água, três ovos e um quilo de sal. Naquele momento fiquei sensibilizado com a situação em que ele se encontrava, e foi ai que conversei com um amigo que tinha um pequeno comércio de eletrônica em nossa cidade, e passamos a conversar com pessoas influentes  na tentativa de ajudar esse indivíduo, houve muita resistência por parte de algumas pessoas, pois muito se falava na personalidade duvidosa do individuo que nós queríamos ajudar. Com muita luta convencemos um amigo que abriu crédito em um bar da cidade para que este indivíduo fizesse suas refeições. Alguns meses se passaram e veio o ano de 2005, fizemos vestibular e fomos aprovados no curso dos sonhos, sem dinheiro, ele me perguntava como iria fazer para conseguir realizar a matricula, foi ai que disse pra ele que iria conseguir o dinheiro com um amigo influente e que ele não se preocupasse, consegui então realizar o sonho dessa pessoa de entrar na faculdade e estudar o curso tão desejado, e mais, consegui também através.de minha influência e da influência do amigo da eletrônica arrumar um emprego  para ele poder custear as despesas com o estudo. Pasmem os senhores! Esse indivíduo quando se viu estabelecido começou a fazer fuxicos de minha pessoa e do outro amigo que tinha uma pequena eletrônica e que fez muito por ele, levando-o inclusive várias vezes para fazer refeição em sua residência. Hoje esse indivíduo vive a fazer intrigas em nossa cidade, tentando jogar pessoas umas contra as outras, infernizando a vida de pessoas honestas em nossa cidade, denegrindo e tentando humilhar pessoas que não sabem se defender, usando o seu conhecimento para burlar a verdade e confundir a cabeça das pessoas.

QUE TRISTEZA TER QUE CONVIVER COM A INGRATIDÃO DAS PESSOAS.   

quarta-feira, 7 de março de 2012

PRÉ-CANDIDATURA DE DR. MARCOS HENRIQUE EM JURIPIRANGA-PB

Juripiranga-PB. O Dr. Marcos Henrique, Advogado militante na região da Paraiba e de Pernambuco, filho natural de Juripiranga-PB, já foi vereador da cidade e agora é escolhido como Pré-candidato a prefeito na eleição de 2012. Como era de se esperar o Dr. Marcos tem o sangue politico, filho do ex-vereador José Daniel, vem com muita disposição e vontade de ver uma Juripiranga melhor.

Boa sorte!

domingo, 4 de março de 2012

QUEM BATE EM MULHER É FRACO E COVARDE


Agência Brasil – O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu na quinta-feira, 09 de Fevereiro de 2012 , por dez votos a um, que ações penais baseadas na Lei Maria da Penha podem ser iniciadas mesmo sem representação da vítima (mulher), a partir da votação da ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade)4424. A maioria dos ministros considerou ser um dever do Estado coibir a violência doméstica.
 O relator Marco Aurélio leu seu relatório e foi o primeiro a votar. Ele considerou que a ação condicionada à representação da vítima esvazia a proteção à mulher.
 A ministra Rosa Weber afirmou que proteção à mulher é uma questão de interesse público e não pode estar condicionada à iniciativa da vítima. O ministro Cezar Peluso foi o único voto contra e alegou que deve prevalecer o entendimento do Congresso de que a manifestação da vítima é necessária.
 A ADI 4424 foi requerida pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel. O pedido do procurador-geral está fundamentado na necessidade de se dar interpretação conforme a Constituição aos artigos 12, I; 16 e 41 da Lei Maria da Penha.
 Na ação, ele ressaltou que essa norma “foi uma resposta a um quadro de impunidade de violência doméstica contra a mulher, gerado, fortemente, pela aplicação da Lei dos Juizados Especiais”.
 Mais cedo, os ministros do STF decidiram, por unanimidade, confirmar a legalidade da Lei Maria da Penha. Os ministros entenderam que a lei não fere o princípio constitucional de igualdade, e sim o contrário, já que busca proteger as mulheres para garantir uma cultura de igualdade efetiva, sem violência e sem preconceitos.

ATENÇÃO !
As eleições de 2012 se aproxima, faça uma pesquisa nos Tribunais de Justiça se seu futuro candidato responde ou respondeu por esse tipo de crime. 

É só colocar o nome completo do seu pretenso candidato no link pesquisa dos TJ/PE,TJ/PB, e outros TJ's do brasil.
Fica a dica!

quinta-feira, 1 de março de 2012

O PSICOPATA


                                          A mente de um Psicopata
Mentirosos e manipuladores. Os psicopatas não se importam de passar por cima de tudo e de todos para alcançar seus objetivos. Egocêntricos e narcisistas, eles não sentem remorso, muito menos culpa. Se algo ou alguém ameaça seus planos, tornam-se agressivos. São mestres em inverter o jogo, colocando-se no papel de vítimas. E estão sempre conscientes de todos os seus atos, pois, diferentemente do que ocorre em outras doenças mentais, os psicopatas não entram em delírio.
O egocentrismo, a ausência de culpa e remorso, o excesso de razão e inexistência de emoção são as principais características. Os psicopatas fingem e mentem muito bem, e forjam o afeto. Além disso, há os prejuízos sociais causados por esse tipo de transtorno mental, tais como agressões, estupros e assassinatos. É preciso ressaltar que o psicopata sente prazer em cometer o mal, em conseguir concretizar o que ele almeja. O falsário sente um extremo prazer ao conseguir enganar alguém, assim como o estuprador sente o mesmo ao cometer um estupro. Quando o mal está feito, ele não se culpa e ainda procura cometer outros crimes contra outras vítimas.
A psicopatia tem causa multifatorial. Há estudos que demonstram que psicopatas que tiveram uma infância repleta de violência e com uma família desestruturada, podem chegar a cometer crimes graves contra a vida. Ou seja, podem se tornar verdadeiros predadores sociais, causando sérios prejuízos à sociedade. Há também fatores genéticos, fatores próprios de cada indivíduo e fatores de ordem social que quando somados, podem levar à psicopatia. É sempre bom desconfiar de pessoas que se apresentam de forma sedutora, com idéias mirabolantes

Psicólogo Leonardo Fd Araujo.
Reportagem Kariny Martins
Edição Rodrigo Batista